12/01/2016

Livros x Mangás - O que as estatísticas não mostram

 Olá pessoal!


Esse é o meu primeiro post para o blog. Sou Bruno Leite, namorado da Poli e resolvi contar pra vocês um pouco do que eu sou: leitor assíduo de mangás e fã de animes. Espero que gostem do texto que elaborei. 
Deixem seus comentários, eles são muito importantes pra nós!



*
Sempre que lemos uma reportagem sobre a leitura dos brasileiros, que podemos facilmente encontrar no Google, vemos que as pessoas leem pouco, que a média de livros que um brasileiro lê por ano é sempre baixa. Atualmente a média é de 2 livros inteiros lidos no ano e mais outros 2 lidos apenas em partes. Por mim, acho que podemos considerar isso como 3 livros por ano.  Nenhuma pesquisa feita está 100% correta, mas esse tipo em particular tem um erro grave: só são considerados como leitura os livros. Existem muitas outras coisas que podem ser lidas, como jornais, revistas, artigos ou então... histórias em quadrinhos. Essa é a minha leitura, e leio muito, mas muito mesmo. A minha professora de português no primeiro grau dizia que sendo livro ou sendo gibi, o importante é ler. O que mais leio são os Mangás, os quadrinhos japoneses.  Mas e se eu for abordado na rua pra uma pesquisa sobre leitura? Com certeza vão me perguntar quantos livros li em 2015, e a resposta vai ser “um só”. Vou virar estatística como um brasileiro que lê pouco, o que não é verdade.
Eu pensei em uma maneira de “converter” toda a quantidade de quadrinhos que li em livros, me baseando no único livro que li em 2015. Obviamente que não existe ciência exata nisso, não só por serem mídias diferentes, mas também porque não existe exatidão e nem padrão nos livros. Existem livros de 50 páginas e livros com 500. Mesmo assim, podemos ter uma certa noção.


Foto por Bruno Leite
Na foto, do lado esquerdo temos o livro “Puella Magi Madoka Magica: The Novel” e a esquerda temos os mangás da mesma história, divididos em 3 volumes. O livro tem a história contada em 290 páginas. No mangá cada volume tem cerca de 150 páginas, o que totaliza 450 páginas. Mas como os quadrinhos tem menos escrita, eu não irei considerar apenas essas páginas, eu irei dobrar o valor. Assim feito, 290 páginas do livro seria o equivalente a 900 páginas de quadrinhos. Agora irei listar o que eu li em 2015:

Lidos direto da minha coleção pessoal, eu tenho:

Pokémon Black & White – 6 volumes
Highschool DxD – 3 volumes
The Seven Deadly Sins – 8 volumes
Ikkitousen – 12 volumes
Sora no Otoshimono – 10 volumes
Spicy Pink – 2 volumes
Chobits – 7 volumes
Tsumitsuki – 1 volume
Croquis – 1 volume
Street Fighter Alpha – 2 volumes
Sakura Ganbarou – 1 volume
Angelic Layer – 5 volumes
All You Need Is Kill – 2 volumes
Yakuza Girl – 2 volumes
Omega Complex – 3 volumes

Além dos que eu possuo, também li algumas coisas online:

Ao no Exorcist – 15 Volumes
Kongou Banchou – 11 volumes
Fairy Tail Ice Trail – 2 volumes
Fairy Tail Zero – 1 volume
Gekkoh – 7 volumes
Hot Milk – 2 volumes

Também li online capítulos avulsos:

One Piece – 39 capítulos
Fairy Tail – 52 capítulos
Naruto Gaiden – 10 capítulos
Bleach – 45 capítulos
Boku no Hero Academia – 65 capítulos
Black Clover – 36 capítulos
Homem Aranha – 300 edições


Agora vem toda a matemática. Fazendo as contas temos 103 volumes, que equivalem a 15.450 páginas. Todos os 547 capítulos avulsos tem vinte páginas, então eles equivalem a 10.940 páginas. No ano que passou eu li cerca de 26.390 páginas de quadrinhos. Dividindo isso por aquelas 900 páginas que seriam o equivalente a um livro me resulta em 29 livros.
A diferença é absurda, eu li 1 livro que de fato era livro, mas li tanto quadrinho que é como se eu tivesse lido outro 29 livros. No fim, quantidade só é mesmo importante nas pesquisas, porque o que é necessário é a qualidade, é ler e saber o que leu.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...