12/01/2016

Livros x Mangás - O que as estatísticas não mostram

 Olá pessoal!


Esse é o meu primeiro post para o blog. Sou Bruno Leite, namorado da Poli e resolvi contar pra vocês um pouco do que eu sou: leitor assíduo de mangás e fã de animes. Espero que gostem do texto que elaborei. 
Deixem seus comentários, eles são muito importantes pra nós!



*
Sempre que lemos uma reportagem sobre a leitura dos brasileiros, que podemos facilmente encontrar no Google, vemos que as pessoas leem pouco, que a média de livros que um brasileiro lê por ano é sempre baixa. Atualmente a média é de 2 livros inteiros lidos no ano e mais outros 2 lidos apenas em partes. Por mim, acho que podemos considerar isso como 3 livros por ano.  Nenhuma pesquisa feita está 100% correta, mas esse tipo em particular tem um erro grave: só são considerados como leitura os livros. Existem muitas outras coisas que podem ser lidas, como jornais, revistas, artigos ou então... histórias em quadrinhos. Essa é a minha leitura, e leio muito, mas muito mesmo. A minha professora de português no primeiro grau dizia que sendo livro ou sendo gibi, o importante é ler. O que mais leio são os Mangás, os quadrinhos japoneses.  Mas e se eu for abordado na rua pra uma pesquisa sobre leitura? Com certeza vão me perguntar quantos livros li em 2015, e a resposta vai ser “um só”. Vou virar estatística como um brasileiro que lê pouco, o que não é verdade.
Eu pensei em uma maneira de “converter” toda a quantidade de quadrinhos que li em livros, me baseando no único livro que li em 2015. Obviamente que não existe ciência exata nisso, não só por serem mídias diferentes, mas também porque não existe exatidão e nem padrão nos livros. Existem livros de 50 páginas e livros com 500. Mesmo assim, podemos ter uma certa noção.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...